6 Oct 2016

Nessa manhã de outubro, respiro!

Querida Z.,

recebi sua carta esta semana com a alegria das borboletas que recebem as flores mais raras de presente. É tão bom saber notícias suas... respiro aliviada ao ler suas linhas trazendo ótimas notícias! Você venceu a luta contra o câncer. Parabéns!

Você me pergunta como eu estou. Eu estou bem sim, mas hoje estou melhor ainda. Sua carta me renovou as esperanças. Estou muito gripada, mas isto não é nada em comparação a tudo que você tem passado nos últimos meses. Sempre penso em você, minha querida amiga. E se aqui na Alemanha - nesta manhã cinzenta de outubro - é outono, também é primavera trazida pela sua carta do Brasil.

A vida aqui não mudou muito. São flores e espinhos do dia a dia trazidos pelo pólem da vida. A gripe? Eu respiro e espirro. Mas já estou melhorando. Meus filhos já saíram a tempos do casulo e eu me sinto, às vezes, uma lagarta-mãe "borbsoleta", hehe. Mas só às vezes, porque também amo vê-los voar... ah, o perfume dos tempos... A lagarta-coruja os acha lindos! O trabalho chama a mim e meu marido todos os dias, como um relógio movido a cordas de temporal... mas também temos reservado tempo para cultivar o jardim da preguiça. O ócio pode ser um remédio criativo...

Ontem, fazendo compras, me lembrei de você. Comprei refresco de morango. Sei que você adora. Aprendi a gostar por sua causa. E isso me fez lembrar de uma outra coisa: o dia que paramos para observar longamente uma joaninha. Lembra disso? Eu nunca esqueci. Aqui vivo procurando joaninhas e borboletas. Outras vezes, penso que elas me procuram. A infância é a melhor primavera da gente.

Agora me despeço com flores nas mãos e orvalho nos olhos. A saudade é um rio sem estação, mas hoje ele passa por você.

Com carinho,

CH



...

Participam do Projeto Missivas de Primavera:

Ingrid Morandian: https://www.facebook.com/ingrid.morandian?ref=ts&fref=ts
Manogon Manoel Gonçalves: http://coisasdemanogon.blogspot.com


...




Post a Comment