19 Dec 2006

nati-vôo


[art by jaroslaw kukowski]

nati-vôo

voam tão alto
aqueles pássaros
que os homens
não os enxergam,
não os percebem,
mas eles (co)existem.
e gritam surdos
dentro em nós.

de ventos
em templos
guardam
sob as asas
os (a)mares,
e as brigas
e castelos
(de areia)
que ficaram
sob as ondas.

pousam nús
em verdes campos,
suavemente...
devoram a relva
sem pudores.
e deixam-se
embriagar
pelas cores
das flores.

dançam loucos,
bêbados e livres
divina coreografia.
sem batina,
geografia ou etnia
embalam poesia.

um chorus infantil
invade a lavoura.
pássaro-menino
quer aprender
(finalmente)
a voar.

abrem-se os céus,
forma-se
nuvem-manjedoura.

uma folha cai
e uma borboleta voa.



^Chris-Borboleta^


Desejo a todos os meus amigos um Natal de muita Paz,
e que em 2007 vocês alcem grandes vôos!

Christina Magalhães Herrmann


))§((

2 comments:

além mar peixe voador said...

Linda Borboleta
Renovados Võos por teus versos
graciosos
parabéns querida por tuas realizações neste ano .
Que 2007 continues a nos brindar
e nos incentivar ao mais além,
grande e agradecido abraço, tua sempre leitora e amiga agradecida,
virgínia além mar ( peixe voador )

Anonymous said...

Olá minha querida amiga poeta Chris!
Adorei o seu Blog! Já está entre os meus favoritos! Parabéns!!!
Feliz natal e Ano Novo repleto de maor e poesia!

Beijos,
Antonio Carlos Menezes