31 Dec 2006

O Gavião e a Borboleta - quem é a caça?




O Gavião e a Borboleta
- quem é a caça?

Lá vai a borboleta
na brisa leve da tarde,
colorindo dias cinzas
com seu vôo multicor.
Gracioso fremir de asas
beijando suavemente a flor.

Deus! a beleza existe,
ainda resiste
nos olhos do que vê!

_ Penso cá quietinho
no meu canto _
Quanto encanto
há nos jardins do mundo
esperando que alguém,
pelo menos
por um segundo,
venha por eles
borboletear!

Lá vai o Gavião-caçador
bonito e distraído..
Proclamando o amor
sem sentir e perceber
num simples voar...

Ah, capta a rapina,
sua sina no olhar
tão [des]atento
(será que invento?)
cores que ensinam
a abraçar o vento,
a burlar instintos,
suscitar doçuras
(loucura pura)
em sonho doador.

E a transfloramar
em vôo-livre
(apenas como
observador)
e sem dor
uma borboleta
_ontem lagarta_
na mais amada
e bela flor.

Borboleta passa
cheia de graça
_antes caça_
a florencantar
o caçador.


Paulo Ednilson
e
Chris Herrmann

^Chris-Borboleta^

))§((

30 Dec 2006

El Mar y La Montaña




El Mar y La Montaña

Yo soy el mar.
A veces soy río
y desaguo en el mundo,
recorro alegrías y tristezas.
Plural y natural que soy,
sacio la sed del momento.
Oigo lamentos, alimento vidas,
Soy barullo y movimiento.
Y quién eres tú, oh roca fría
que te escondes sin prisa
y vives presa en tu silencio?

Yo soy la montaña.
A veces dura o mansa,
soy las marcas del tiempo.
Masa densa que resguarda,
enriquece y da el aliento.
Soy abrigo para ti y para el viento
(vosotros que me visitais a diario)
transformándome por dentro.
Es interior mi movimiento;
alma cristalizada de seres,
semillas, furias y miedos.
Y si me callo, caro mar,
es porque guardo en mí
- incluyendo los tuyos - los más
'cicatrialocados' secretos.

Christina Magalhães Herrmann


[tradução de "O Mar e a Montanha" por
Laura Venslavicius]


^Chris-Borboleta^

))§((

28 Dec 2006

Feliz 2007 !



Tim-tins de verão,
andorinhas vêm e vão -
unidas, são festa.

^Chris-Borboleta^
Christina Magalhães Herrmann

))§((

25 Dec 2006

Nati-Flug


[art by jaroslaw kukowski]

Nati-flug

Sie fliegen so hoch
Diese Vögel
Dass die Menschen
Sie nicht sehen können
Sie nicht wahrnehmen können
Aber sie existieren
Und schreien stumm
In uns.

Von Winden
In Templen
Bewahren sie
Unter den Flügeln
Die Meere
Und Streitigkeiten
Und Sandburgen
Die unter den Wellen
Geblieben sind

Landen nackt
Auf grünen Feldern,
ZartS...
Verschlingen die Rasen
Ohne Schand
Und lassen sich betören
Von den Farben
Der Blumen.

Tanzen wie verrückt
Betrunken und frei
Eine göttliche Harmonie
Ohne Sutane
Geografie oder Etnik

Ein jugendlicher Chorus
Überfällt die Feldbestellung
Der Vogel-junge
Will endlich lernen
Zu fliegen

Es öffnet sich der Himmel
Und es formt sich
Eine Krippen-wolke

Ein Blatt fällt
Und ein Schmetterling fliegt



^Chris-Borboleta^

))§((

24 Dec 2006

Tanka (Voa passarinho)


Voa passarinho,
vento o livre de mansinho
do peso do homem.

Arranha-céus não conseguem
concretizar as estrelas.




^Chris-Borboleta^

))§((

19 Dec 2006

nati-vôo


[art by jaroslaw kukowski]

nati-vôo

voam tão alto
aqueles pássaros
que os homens
não os enxergam,
não os percebem,
mas eles (co)existem.
e gritam surdos
dentro em nós.

de ventos
em templos
guardam
sob as asas
os (a)mares,
e as brigas
e castelos
(de areia)
que ficaram
sob as ondas.

pousam nús
em verdes campos,
suavemente...
devoram a relva
sem pudores.
e deixam-se
embriagar
pelas cores
das flores.

dançam loucos,
bêbados e livres
divina coreografia.
sem batina,
geografia ou etnia
embalam poesia.

um chorus infantil
invade a lavoura.
pássaro-menino
quer aprender
(finalmente)
a voar.

abrem-se os céus,
forma-se
nuvem-manjedoura.

uma folha cai
e uma borboleta voa.



^Chris-Borboleta^


Desejo a todos os meus amigos um Natal de muita Paz,
e que em 2007 vocês alcem grandes vôos!

Christina Magalhães Herrmann


))§((

à Laura Venslavicius



Voa Laurita,
transcende ARgentina
como LEvita.

^Chris-Borboleta^
))§((

Antologias "Poetas do Café"





^Chris-Borboleta^

))§((


[crédito imagem: andrewandlaura.com/animals]

O gato escaldado
sacode-se pra lamber
as gotas que ficam.


^Chris-Borboleta^
))§((

In Lua - Chris Herrmann e Virgínia Além-Mar


[ /mijnposter.nl ]

po-e-si-lua
fase clara
a mingo
ante o
cresce
mento
meio
cheia
meio
tua

semi
nu a
frase
ende
a pre
ende
hino
sente
gira
muda

^Chris-Borboleta^


LUA
linda lua ..
redonda fala
nova cala
crescente
arde
minguante
enchente

virgínia além mar
mulher peixe voador


^Chris-Borboleta^
))§((



Escancarado é o teu sorriso
que traz um coração ao fundo.
Contagia sonhos e corpos,
morde lábios, lambe mundos...
Principalmente o meu.



^Chris-Borboleta^


))§((



Viemos pelo vento,
Bento, vinho e poesia;
Vinhedo assedia.

Letras Pitangueiras,
liberdade sem esquema;
Nascente-Poema.

Poetas se encontram,
palavras em sinergia;
Luz-noite, luz-dia..


^Chris-Borboleta^

))§((

A Nel Meirelles ( in memoriam )


[ guiafe.com.ar ]

o céu se recria.

mais um anel de saturno
: cosmopoesia


chris herrmann e clauky saba

^Chris-Borboleta^
))§((

Cheiro



ouço teu cheiro
gritando em mim
se desfazendo
em fumaça...

febre lenta
arrebenta
na combustão
tardia e arredia
aproximando-se
de minhas mãos
trêmulas, sem razão.

toco apenas o incenso
no silêncio
do teu corpo
em chamas
incendiando sem pena
e plenamente
nossas lembranças.

resta apenas
o teu perfumeloucura
em mim.



^Chris-Borboleta^
))§((

Para Aníbal Beça




Anibal é o nome,
sobre o nome que nos brinda
com poesia à Beça!



^Chris-Borboleta^
))§((

Tanka


[ foto: paul schilliger]


sob um raio de sol
as pétalas amarelas
ergem-se caladas.

girassóis encenam
a coreografia divina.



^Chris-Borboleta^
))§((

( barquinho... )


[ marocas.blogs.sapo.pt ]


barquinho revela
seus deslizes mais profundos
nas ondas do mar.



^Chris-Borboleta^
))§((

( a criança dança )


[ cosasmias.blogdrive.com ]


a criança dança,
rodopiando a lembrança,
à margem do tempo.



^Chris-Borboleta^

))§((

( sonha a borboleta )


[ atmoonlight.blogs.sapo.pt ]



sonha a borboleta
ter virado um arco-íris -
mas que color-cura!



^Chris-Borboleta^
))§((

( borboleta atrai)




borboleta atrai
o pólen que a embriaga
de-cor-po-pre-sente.


^Chris-Borboleta^
))§((

( eu-felino )


[crédito foto: www.paloaltolions.org/Tails/]


Gato no espelho:
seu verdadeiro eu-felino
está de qual lado?


^Chris-Borboleta^

))§((

Flor de Lis Bela




Flor de Lis bela:
libélula sua beleza
no arco da íris.

^Chris-Borboleta^


))§((

Lua "In Love"


[indoleromantica.blogs.sapo.pt]


a lua 'in love'
é linda, louca e nua
e derrete o sol.


^Chris-Borboleta^
))§((

Dueto: Chris Herrmann e Jiddu Saldanha


[no XIV Congresso Brasileiro de Poesia
em Bento Gonçalves/RJ - Out/2006]



bentoesia

mímica fala
verde amarela

uma nuvem
pode ser pluma
chrisântemos na névoa

Chris Herrmann & Jiddu Saldanha


^Chris-Borboleta^
))§((

Bento Gonçalves





Bento Gonçalves
vinhedos de poesia
: re-bentos suaves



[ XIV CONGRESSO BRASILEIRO DE POESIA
2 a 7 de Outubro/2006 - Bento Gonçalves / RS
]


^Chris-Borboleta^
))§((

Sopro de vida


[marieana.zip.net]


Sopro de vida
traz uma folha caída
verde-amarela.

Esperança livre,
vive, antes que tardia,
na folha-matriz.


^Chris-Borboleta^
))§((

Tatoo indolor



Tatoo indolor;
imprimindo o sonho,
repousa a flor.

Torpor bisonho;
a rosa-borboleta
liberta cor.


^Chris-Borboleta^
)
)§((

18 Dec 2006

Dueto: Chris Herrmann e Luiz de Aquino




DUSSELDORF

O espelho diz-me sorridente
Da poesia doce e veemente
Que tu trazes no peito
Refletindo-o direito
Tua face contente
Sob o céu quente
Saudade mente
Dor mente
Do seu
Dorf
Dor
D+
+


Chris Herrmann


.
.
ALÉM DO ESPELHO

Li além do espelho; não me iludiu
o reflexo, o reverso: e o poema
escrito no peito, era feio,
era torto e imperfeito.
Era eu o poema, era
meu o peito e era
eu quem mentia
e escondia
aonde ia
a luz,
o dia.



^Chris-Borboleta^
)
)§((

10 Dec 2006

( De quem são as asas...)


fractal by tiedyeman

De quem são as asas
que entorpecem o arco-íris?
- das flores que voam.



^Chris-Borboleta^
))§((

(Olhos de Gato)


art by chris herrmann


os olhos do gato
hipnotizam a paisagem
até desbotá-la.


^Chris-Borboleta^
))§((

Poesilua



po-e-si-lua
fase clara
a mingo
ante o
cresce
mento
meio
cheia
meio
tua

semi
nu a
frase
ende
a pre
ende
hino
sente
gira
muda



^Chris-Borboleta^
)
)§((

9 Dec 2006

Pousa Devagar...




Pousa devagar,

embalando a brisa,

a passarada.

Rouba a cena:

Flor beija borboleta

– sonha divagar.


^Chris-Borboleta^
)
)§((